Olhar Estrangeiro


Image

Olhar Estrangeiro

O meu olhar para você é o mesmo que tenho sobre os lugares que visito. Um olhar estrangeiro. Curioso e namorado. Mesmo quando o lugar não é meu. Sou um trotamundos. Sabendo que para compreender suas nuances preciso descompreender a mim mesmo, pois tudo em você é muito particular. Minhas experiências não servem para nada.

Deixo propositadamente você me levar como um turista estrangeiro que não sabe em qual ponto de ônibus descer e nem como perguntar. Vou conhecendo as paisagens através das janelas dos seus olhos.

Beijo suas saboneteiras descobrindo vales que turistas não podem ver. Nunca me acostumo.

Encosto a cabeça no seu peito para ouvir o ritmo das batidas do seu coração e me descubro dançando num gueto.

Entro em você. Úmida. Completamente encharcada de desejos. Seus sussurros são vozes desconexas da vizinhança numa língua que não entendo. O cheiro da sua pele me recorda a terra molhada pela chuva na casa de campo onde vivi. Você não me deixa sozinho.

Gosto quando te calas. É o seu silêncio gritando para mim: não vá, há tanto a descobrir sobre mim. Suas pernas me entrelaçam.

Prepara um café para mim que cheira como um lar. Quando vejo, quero passar o resto da minha vida nessa conversa.

Fotografo seus sorrisos como quem coleciona cartões postais. Envio para a família e os amigos afirmando que não quero mais voltar. Não voltarei.

Eles respondem meus postais perguntando quem você é. Não tenho todas as respostas. E nem desejo isso. Seria clichê perguntar informações em quiosques. Prefiro te descobrir sozinho. Advinhar seus desejos desfazendo os estereótipos que possuem sobre você.

Tenho um olhar sobre você que não se acostuma. Um olhar de namorado que se dedica a  descobrir a mulher de hoje e do amanhã.