fly alone


Ele definitivamente voava alto demais. Podia voar sobre os cafés, frutas e hortaliças que cresciam naquele clima subtropical. Podia olhar de cima o Planalto Central ou banhar-se nas águas do Amazonas.

Voava sozinho. O único beijo que recebia eram os ventos tocando em seu rosto. Ele dizia ter um plano. Ela nunca dizia nada. Sempre a distância. Sempre a segurança de precisar ter ao lado. Mulheres necessitam que estejam ao seu lado sempre. As palavras podem consolar, mas nunca serão substitutas do calor que o sorriso traz. A proximidade permite o beijo. A distância apenas pode desejar o beijo.

Ela é linda de um jeito que apenas ela sabe ser. A beleza única que cada mulher leva com si. Ela escreve para que sua beleza chegue até ele. O máximo que conseguiu se permitir foi ler um poema para ele. Aquilo era único.

Ela tem alguém? Não importa, de verdade. Ela sorri quando está com ele, mesmo que este estar seja tão distante. Ele não perderá o sono por isso. Ele sabe que são únicos de um jeito que somente eles sabem ser.

Um dia ela estará casada. Ele talvez ainda esteja voando. Talvez nada disso ocorra e ele deixe de voar para estar ao lado dela. Apenas talvez. O que importa é como ele gosta de namorar a presença dela, ainda que distante.

Música do post:

You’re Beautiful – James Blunt

Anuncios

2 comentarios el “fly alone

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s