on the road


Em breve o cilindros deverão retomar seus trabalhos e fazer a pressão necessária para que as duas rodas raiadas se desloquem. O único som que se poderá escutar será a música característica que apenas os motores de uma Harley Davidson podem oferecer.

O coração estará partido. Como se deve estar numa viagem como essa. É como os lugares em que ele gosta de estar quando se sente assim. Restaurantes caros e sem putas presentes, conta ele, é péssima referência para qualquer guia de restaurantes do mundo. Perde-se no mínimo uma estrela. Lugares bons para se beber de coração partido tem que ter putas, pontas de cigarros espalhadas pela chão e um pai comprando leite para os filhos. Em lugares assim, garçons são terapeutas. No mínimo, independente de religião, convertem-se em católicos confessionários. A cadeira vazia ao lado é sintoma. Uma companheira da alma que não possui presença física para que cumpra sua função. Lugares caros são ótimos para reuniões de trabalho, quando necessita-se de equilíbrio, ou para uma relação estável, quando se faz juras de amor eterno e planos de longo prazo. Mas se forem realmente bons, certamente as putas estarão lá cumprindo sua função social. Não duvido do que ele diz, já que esteve em tantos lugares.

Ao cair na estrada não se pode ter pudor, continua ele. Preconceitos devem ficar em casa. De preferência na lata de lixo. O medo é mais que bem vindo. O medo é o melhor companheiro para quem se aventura no desconhecido. O medo é o limite. A razão. Não se supera o medo, empurramos ele a novos limites. Novas fronteiras. Covardia é não ampliar as suas fronteiras. É se permitir estar paralisado pelo medo.

Sempre que sai em viagens assim, suas pernas queimam no calor do motor. O rosto guarda a fuligem de fumaça dos carros que por ele foram ultrapassados. Nos pensamentos apenas a concentração no asfalto que irá rolar sob os pneus da moto e as ultimas lembranças de um rosto doce, de um sorriso que um dia foi sincero e a recordação das palavras que agora são jogadas ao vento. Procura estacionar a motocicleta em um bar próximo ao hotel, de um lugar onde possa admirar a máquina. Quer ouvir os estalidos metálicos do escape. Criar uma relação de respeito e confiança com ela. Quer uma companheira. Que o leve a lugares que a companheira que não superou o medo, jamais o levaria. Abrir o mapa. Próxima parada: sem destino.

Músicas do post:

You Can’t Always Get What You Want – The Rolling Stones

Rocket Man – Elton John

You Could Be Mine – Guns N’ Roses

Anuncios

11 comentarios el “on the road

  1. Sempre quis ler o livro. Também sempre quis ter uma moto. Bom ter algo pra ler por aqui onde se pode “viajar”. Este é o segundo blog que irei acompanhar. Continue assim.

  2. Passei aqui apenas para dizer que tentei ler outros blogs que encontrei e não consegui. Os motivos não vem ao caso. Distanciam-se do que penso e tudo me parece muito pretensioso. Humildemente, espero que vocês dois continuem com essa jornada. São os únicos que lerei de agora em diante.

    • O livro é “On the road” de Jack Kerouac. Nunca li, mas falam muito bem dele. Pensei que você estava se referindo ao livro. Interessante que acabei de ler sobre o Jack Kerouac e descobri que foi influenciado por outro escritor que gosto muito: Jack London.

      Obrigado mais uma vez pela gentil recepção! Forte abraço!

  3. “Covardia é não ampliar as suas fronteiras. É se permitir estar paralisado pelo medo.”

    A medo mais covarde é o de ser feliz.

    Faço das palavras de Robert Louis Stevenson, as minhas: “Guarde seus medos para você mesmo, mas partilhe sua inspiração com todos.” 😉

  4. Eu li “On the road” ano passado. É um livro bom, a biblia da cultura beat, e influenciou muito a cultura que veio depois dele, a música, o modo dos jovens serem e desejarem.

    Um abraço

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s